ZUÍNO / Hall da Fama - Botafogo Futebol SA
ZUÍNO

Jesuíno Alberto de Almeida

17 de Setembro de 1938

Campeão do Torneio Pentagonal / México

Ponta direita

“Zuíno, o ponta rápido e ágil que fez parte de um dos principais ataques do Botafogo.”

Agência Botafogo
imprensa@botafogofutebolsa.com.br

Jesuíno Alberto de Almeida, ou simplesmente Zuíno, alegrou os torcedores botafoguenses durante seis temporadas.

Entre 1959 a 1964, o ponta direita desfilou sua habilidade e rapidez pelos gramados do Estádio Luís Pereira, do interior de São Paulo e do futebol brasileiro.

Natural de Caculé-BA, Zuíno e a família mudaram para Pacaembu, cidade localizada a 617 quilômetros, em meados da década de 50. Ele começou a carreira no Osvaldo Cruz e passou pela Prudentina, quando se destacou numa partida diante do Santos e recebeu a proposta para atuar na equipe da Vila Belmiro, de acordo com relatos da esposa Maria Auxiliadora, com quem ficou casado por 50 anos.

Ele, no entanto, preferiu aceitar uma proposta do Botafogo e chegou ao clube em 1959.

Com a camisa do Tricolor, Zuíno fez parte do que para muitos é considerado o melhor ataque da história centenária do Pantera. Ele atuou ao lado de Laerte, Antoninho, Henrique Sales e Geo.

O atacante esteve presente na primeira excursão internacional do clube, realizada para a Argentina em 1962. Dois anos depois, fez parte da segunda excursão, que passou pelo México, Costa Rica, Honduras e na Colômbia.

No México, o Botafogo conquistou de forma invicta o Torneio Pentagonal. Zuíno deixou sua marca na vitória sobre o Pachuca por 4 a 3. Ele ainda defendeu o Tricolor no Torneio Quadrangular, realizado na Costa Rica, quando o Pantera foi vice-campeão.

“O Zuíno era muito rápido, ágil e driblador. Com essas características, conseguia chegar no fundo com muita facilidade. Tínhamos uma jogada, que sempre terminava em gol. Ele driblava para o fundo e cruzava para trás na minha direção. Fiz muitos gols desta forma”, contou Antoninho.

“Meu pai tinha orgulho de dizer que vestiu a camisa do Botafogo. Ele fez grandes amigos e sempre guardou o Botafogo em seu coração. Virou um torcedor e um apaixonado pelo clube”, disse Ana Cláudia, filha do atacante.

Zuíno faleceu vítima de infarto no dia 17 de dezembro de 2019. Nesta quinta-feira (17 de setembro), o ponta direita completaria 82 anos.

  • Geraldão / Hall da Fama
  • SÓCRATES / Hall da Fama
  • Zé Mario / Hall da Fama
  • Raí / Hall da Fama
  • Boiadeiro / Hall da Fama
  • PC / Hall da Fama
  • Manoel / Hall da Fama
  • Aguilera / Hall da Fama
  • Paulo Egídio Bertollazzi / Hall da Fama
  • ANTONINHO / Hall da Fama
  • DICÃO / Hall da Fama
  • TIM / Hall da Fama
  • BALDOCHI / Hall da Fama
  • LUCAS / Hall da Fama
  • EURICO / Hall da Fama
  • CHIQUINHO / Hall da Fama
  • CARLUCCI / Hall da Fama
  • GALLO / Hall da Fama
  • CICINHO / Hall da Fama
  • JOÃO MOTOCA / Hall da Fama
  • LEANDRO / Hall da Fama
  • ZUÍNO / Hall da Fama
  • CARRAPATO / Hall da Fama
  • LUCIANO RATINHO / Hall da Fama
  • DONI / Hall da Fama
  • MACHADO / Hall da Fama
  • ARLINDO / Hall da Fama
  • LORICO / Hall da Fama
  • MÁRIO/ Hall da Fama
  • EM BREVE UM NOVO ÍDOLO 🙂

Seja um Botafanático

Siga os canais oficiais do Botafogo SA e junte-se à torcida do maior do interior

Parceiros