LUCIANO RATINHO / Hall da Fama - Botafogo Futebol SA
LUCIANO RATINHO

Luciano Ferreira Gabriel

18 de Outubro de 1979

Acesso para a elite / Paulistão 2000
Vice-campeonato / Paulistão 2001

Meia-atacante

Luciano Ratinho, o camisa 10 que fez ‘chover’ para brilhar no Botafogo

Agência Botafogo
imprensa@botafogofutebolsa.com.br

Dribles curtos e desconcertantes, técnica apurada e o estilo moleque que encantou os torcedores botafoguenses.

As características citadas são de Luciano Ferreira Gabriel, o Luciano Ratinho, protagonista na campanha do acesso do Botafogo para a elite do futebol estadual em 2000 e do vice-campeonato do Paulistão de 2001.

Natural de Ribeirão Preto, Ratinho ganhou a chance de fazer um teste no Tricolor em 1998, quando estava prestes para completar 19 anos. Ele, porém, teria que “fazer chover” para ser aprovado.

Com a companhia do parceiro Leandro, que também foi convidado para a peneira, Ratinho precisou de apenas dois treinamentos para assinar com o Pantera.

“O Carlos Guerra (treinador do time sub-20) já tinha uma equipe pronta e considerada bem forte, já que contava com Cicinho, Doni, entre outros nomes. Assim, ele falou que precisaríamos fazer chover. Eu ficaria uma semana sendo avaliado, mas após o segundo treino já me chamaram para assinar contrato”, contou Luciano Ratinho, que na mesma época foi chamado para ser avaliado pelo São Paulo, mas escolheu ficar no Pantera.

Menos de um ano depois, recebeu a primeira chance como profissional e de maneira inusitada.

“Na oportunidade, o Botafogo disputava a Série A2. Na véspera do jogo contra o América-SP saiu a lista de relacionados e eu não estava. Fui pra casa e comecei a soltar pipa, quando o telefone da vizinha tocou pedindo para me chamar porque eu substituiria outro atleta”, contou o jogador, que entrou durante a etapa complementar do jogo contra o time de São José do Rio Preto.

Já a estreia como titular ocorreu no dia 25 de julho de 1999, quando o Botafogo venceu a Portuguesa por 4 a 2, pela primeira rodada do Brasileirão.

Ratinho, porém, se firmou nas duas temporadas seguintes. Em 2000, foi um dos responsáveis pelo acesso para a elite do Paulistão. Ele foi decisivo na vitória sobre o São Caetano por 2 a 0, em jogo válido pela primeira fase. Foram os primeiros gols do jovem talento como profissional.

Ainda em 2000, o jogador disputou a Copa João Havelange. Na temporada seguinte, Ratinho se destacou com dribles curtos, técnica apurada, gols e encantou os botafoguenses na campanha do vice-campeonato.

“Aquele nosso time merecia muito o título. Jogávamos um futebol bonito e envolvente”, afirmou o camisa 10.

“O Botafogo é tudo na minha vida. É a minha segunda casa, o clube que me projetou e que faz eu ser reconhecido. Sou um botafoguense”, completou.

  • Geraldão / Hall da Fama
  • SÓCRATES / Hall da Fama
  • Zé Mario / Hall da Fama
  • Raí / Hall da Fama
  • Boiadeiro / Hall da Fama
  • PC / Hall da Fama
  • Manoel / Hall da Fama
  • Aguilera / Hall da Fama
  • Paulo Egídio Bertollazzi / Hall da Fama
  • ANTONINHO / Hall da Fama
  • DICÃO / Hall da Fama
  • TIM / Hall da Fama
  • BALDOCHI / Hall da Fama
  • LUCAS / Hall da Fama
  • EURICO / Hall da Fama
  • CHIQUINHO / Hall da Fama
  • CARLUCCI / Hall da Fama
  • GALLO / Hall da Fama
  • CICINHO / Hall da Fama
  • JOÃO MOTOCA / Hall da Fama
  • LEANDRO / Hall da Fama
  • ZUÍNO / Hall da Fama
  • CARRAPATO / Hall da Fama
  • LUCIANO RATINHO / Hall da Fama
  • DONI / Hall da Fama
  • MACHADO / Hall da Fama
  • ARLINDO / Hall da Fama
  • LORICO / Hall da Fama
  • MÁRIO/ Hall da Fama
  • EM BREVE UM NOVO ÍDOLO 🙂

Seja um Botafanático

Siga os canais oficiais do Botafogo SA e junte-se à torcida do maior do interior

Parceiros