PC / Hall da Fama - Botafogo Futebol SA
PC

Paulo Cesar Camassuti

26 / 01 / 1960. Taquaritinga, SP

número da camisa

Ponta-Direita

Paulo Cesar Camassuti, mais conhecido como PC, ou ainda Camassuti e Capeta, foi outra grande revelação das categorias de base do Botafogo e que fez história no time principal do Tricolor.

Natural de Taquaritinga, Paulo Cesar Camassuti chegou ao Pantera em 1976 após ser aprovado em uma avaliação. O destino da jovem promessa, porém, poderia ter sido outro.

Dias antes de ser observado e encantado Della Rosa, diretor das categorias de base, o atacante tinha acertado com a Ferroviária após se destacar em um torneio de base em Araraquara.

Ele, no entanto, foi convidado por um amigo para fazer companhia em um teste no Pantera. Resolveu fazer e chamou a atenção.

“No primeiro treino, aproveitei a chance e fiz três gols. No outro treino, marquei de novo. O Della Rosa fez o convite e aceitei na hora. Esqueci da proposta da Ferroviária. Lembro que vinha treinar duas vezes por semana e no sábado tinha jogo”, contou PC, que começou na categoria juvenil.

“No meu primeiro ano, fui convidado para a seleção paulista do interior da categoria. Outro detalhe que me lembro foi que eu marquei quatro gols em três clássicos Come-Fogo“, acrescentou.

Com o desempenho na base, Camassuti passou no ano seguinte a integrar o elenco profissional sob o comando de Jorge Vieira.

Com 17 anos, era reserva de Zé Mário, uma das grandes promessas do Tricolor e que morreu de leucemia.

“Eu ficava na reserva do Zé Mário, que era um jogador fantástico. Quando ele foi para a seleção comecei a ganhar oportunidades e, no meu primeiro jogo como titular, marquei um gol no empate diante do Corinthians por 1 a 1”, lembrou PC.

“Outro gol importante que fiz com a camisa do Botafogo foi na vitória sobre o Palmeira por 1 a 0. Na época, as atenções estavam voltadas para o duelo no banco de reservas entre os treinadores Jorge Vieira e Tele Santana”, afirmou.

Os gols foram saindo e aos poucos Paulo Cesar Camassuti aproveitou a oportunidade para virar titular do Pantera.

Em dezembro de 1979, PC foi vendido para o São Paulo. Ele ainda passou por Corinthians, Bellinzona, Grasshoppers e Coritiba antes de encerrar a carreira no Taquaritinga.

“Posso dizer que o Botafogo foi tudo em minha vida. O clube me abriu as portas e ajudou no meu crescimento. Foi um período importante e fantástico na minha carreira”, completou o camisa sete.

  • Geraldão / Hall da Fama
  • SÓCRATES / Hall da Fama
  • Zé Mario / Hall da Fama
  • Raí / Hall da Fama
  • Boiadeiro / Hall da Fama
  • PC / Hall da Fama
  • Manoel / Hall da Fama
  • Aguilera / Hall da Fama
  • Paulo Egídio Bertollazzi / Hall da Fama
  • ANTONINHO / Hall da Fama
  • DICÃO / Hall da Fama
  • TIM / Hall da Fama
  • BALDOCHI / Hall da Fama
  • LUCAS / Hall da Fama
  • EURICO / Hall da Fama
  • CHIQUINHO / Hall da Fama
  • CARLUCCI / Hall da Fama
  • GALLO / Hall da Fama
  • EM BREVE UM NOVO ÍDOLO 🙂

Seja um Botafanático

Siga os canais oficiais do Botafogo SA e junte-se à torcida do maior do interior

Nas arquibancadas, a torcida grita. Mas, nas redes sociais, a torcida curte e compartilha. Faça parte do dia a dia do Botafogo e mostre a todos que a paixão pelo futebol acontece tanto nos estádios como fora deles.

fb
twitter

Parceiros