FPF, Botafogo e clubes do Paulistão organizam apitaço feminino em campanha do Dia Internacional da Mulher - Botafogo Futebol SA

Notícias do Botafogo Orgulho de Ribeirão

março 07 2020 0comment

FPF, Botafogo e clubes do Paulistão organizam apitaço feminino em campanha do Dia Internacional da Mulher

Agência Botafogo
imprensa@botafogofutebolsa.com.br

O público que está acompanhando a 9ª rodada do Campeonato Paulista vê uma cena curiosa no início dos jogos. Os jogadores das equipes que disputam as partidas deste final de semana subiram ao gramado acompanhados por mulheres, e não com crianças, como acontece tradicionalmente. E, antes das partidas começarem, essas mulheres promovem um apitaço no centro do campo.

A mudança no protocolo, que acontecerá novamente no duelo entre Botafogo e São Paulo, marcado para este domingo (8), às 16h, no Estádio Santa Cruz, faz parte da ação #OAPITOÉDELAS, realizada pela Federação Paulista de Futebol e pelos 16 clubes participantes do campeonato.

A ação teve o conceito desenvolvido pela Red Door Agency, especializada em live marketing e brand experience. O objetivo é abordar a presença feminina no futebol e levantar a discussão sobre o assédio e acontece da seguinte forma: 22 mulheres acompanham os jogadores na entrada em campo, todas elas vestindo a camiseta lilás –cor símbolo do movimento feminino– com a frase #OAPITOÉDELAS e um apito, símbolo da luta contra o assédio às mulheres, em mãos.

Após a entrada no gramado, o procedimento segue como de costume para a foto oficial. Depois da execução do Hino Nacional, elas vão para o meio de campo, se posicionam em volta do círculo principal e, ao sinal do árbitro, assopram o apito em uma manifestação de que o estádio é, sim, ambiente para a mulher.  O apito vai além do ato: entidades e campanhas incentivam o uso do objeto por mulheres que se incomodem com situações de assédio.

“O apitaço é mais uma ação que reforça o movimento único, da FPF e dos clubes filiados, para reforçar o fato de que o futebol é um ambiente para a mulher, assim como é para os homens. Queremos mais mulheres praticando futebol, assistindo futebol e desfrutando desse esporte que movimenta milhões de pessoas no Brasil, mas que ainda está rodeado de preconceito. O futebol não tem gênero”, afirma Aline Pellegrino, diretora de futebol feminino da FPF, ex-capitã da seleção brasileira e embaixadora do #ElasNoEstádio.

NO SANTÃO

O Botafogo selecionou as 11 mulheres que farão parte da ação #OAPITOÉDELAS e entrarão em campo com os jogadores no duelo contra o São Paulo pelo seu programa de sócio-torcedor, o Botafanáticos. Desta forma, excepcionalmente neste domingo (8) não será permitida a entrada de crianças com os atletas das duas equipes.

Além da ação conjunta entre FPF e clubes, o Botafogo também fará outras ações. Uma delas, é a distribuição de 2.000 tatuagens do movimento #ElasNoEstádio antes do jogo deste domingo.

O Tricolor ainda disponibilizará um filtro em seu Instagram oficial, onde todas as torcedoras poderão participar publicando vídeos ou fotos em apoio à campanha na rede social.

Desde o início do Campeonato Paulista, o Botafogo promove medidas do movimento #ElasNoEstádio com o objetivo de ampliar a presença de mulheres nos estádios.

O clube criou um grupo no Facebook chamado “#ElasNoSantão #ElasNaArenaEurobike” com o objetivo de servir como um canal de comunicação para união das torcedoras e clube, criação de relacionamento para frequentar o estádio, além de sugestões, reclamações e denúncias.

A segunda é a presença de uma policial militar exclusivamente para atender às mulheres que comparecerem aos jogos no estádio Santa Cruz/Arena Eurobike.