Com golaço de Neto Pessôa, Botafogo vence o São José-RS na estreia da Série C - Botafogo Futebol SA

Notícias do Botafogo Orgulho de Ribeirão

maio 31 2021 0comment

Com golaço de Neto Pessôa, Botafogo vence o São José-RS na estreia da Série C

Agência Botafogo
imprensa@botafogofutebolsa.com.br

O Botafogo iniciou com vitória sua caminhada na Série C do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (30), o Tricolor ganhou do São José-RS por 1 a 0, em jogo realizado no Estádio Santa Cruz, pela primeira rodada da competição.

O único gol do jogo foi marcado por Neto Pessôa, aos 31 minutos do segundo tempo. O camisa 9 acertou um lindo chute de fora da área no ângulo do goleiro Fábio.

Com a vitória, o Pantera soma três pontos no Grupo B –mesma pontuação do Criciúma e do Novorizontino, que ganharam do Ituano e do Figueirense por 1 a 0, respectivamente.

A partida marcou a estreia também do novo uniforme do Botafogo, confeccionado pela Volt Sport.

Agora, o Tricolor volta a campo para enfrentar o Paraná, no sábado (5), às 19h, no Estádio Durival Britto, em Curitiba.

O JOGO

Na estreia da Série C, o treinador Argel Fuchs optou por manter a base do Campeonato Paulista como titular. Assim, as principais mudanças foram as entradas do zagueiro Matheus Santos e do meia-atacante Gustavo Xuxa, um dos sete reforços contratados pelo clube para a competição. A linha ofensiva ainda teve Martineli pela esquerda, Luketa do lado direito e Neto Pessôa centralizado.

Na etapa inicial, o Tricolor teve o domínio territorial, mas encontrou dificuldades para superar a marcação adversária. O time chegou três vezes com perigo, sendo duas com o lateral direito Rodrigo. Aos 8 minutos, o camisa 2 tabelou com Luketa, driblou o rival e chutou forte para boa defesa de Fábio. Dez minutos depois, o Pantera fez uma boa troca de passes e a bola sobrou para o lateral, que finalizou para fora.

O São José marcava no campo de defesa e tentava explorar o contra-ataque. Durante o primeiro tempo, o time adversário ameaçou uma única vez. Aos 30 minutos, Alessandro Vinícius concluiu e Igor Bohn espalmou.

O Botafogo continuou insistindo até o final da etapa inicial e quase marcou aos 44 minutos, quando Pará cruzou e Martineli concluiu de primeira. A bola saiu por cima do travessão.

No segundo tempo, Argel voltou com uma formação mais ofensiva. Ele colocou o meia Rafael Tavares no lugar do volante Emerson. Aos 14, Bruno Michel entrou na vaga de Martineli.

Assim, o Pantera foi mais ofensivo. Pará cobrou escanteio na cabeça de Matheus Santos, que desviou para fora. Aos 22 minutos, Bruno Michel invadiu a área e errou o passe que poderia originar o gol e a bola saiu para escanteio. Na cobrança, Fabão cabeceou para fora.

O São José também chegou duas vezes com perigo em chutes de Crystopher e Alessandro Vinícius. Porém, a bola foi para fora nos dois lances.

O Botafogo teve seu melhor lance na partida aos 27 minutos, quando trocou passes de maneira envolvente. A bola passou por Bolt, Rodrigo, Luketa e Rafael Tavares até chegar em Neto Pessôa, que dominou e chutou no canto para excelente defesa de Fábio, que colocou para escanteio. Na cobrança, Neto Pessôa acertou a trave.

Quatro minutos depois, o Pantera abriu o placar e definiu a partida. Neto Pessôa recebeu na intermediária e encheu o pé no ângulo, acertando o ângulo de Fábio.

O Tricolor ainda ameaçou em dois contra-ataques, mas não conseguiu concluir a jogada. Final: Botafogo 1 x 0 São José-RS.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO X SÃO JOSÉ-RS
LOCAL: Estádio Santa Cruz
DATA: 30 de maio, domingo
HORÁRIO: 20h (de Brasília)
ÁRBITRO: Arthur Gomes Rabelo
ASSISTENTES: Katiuscia Mendonça e Fábio dos Santos
GOLS: Neto Pessôa, aos 31 minutos do segundo tempo
CARTÕES AMARELOS: Emerson e John Everson (Botafogo);
BOTAFOGO: Igor Bohn; Rodrigo, Fabão, Matheus Santos e Pará; John Everson (Victor Bolt), Emerson (Rafael Tavares) e Gustavo Xuxa (Caetano); Luketa, Neto Pessôa e Martineli (Bruno Michel). Técnico: Argel Fuchs.
SÃO JOSE-RS: Fábio; Samuel (Fabiano), Pablo, Bruno Jesus e Marcelo; Mardely, Cláudio Maradona, Lissandro e Crystopher (Leilson); Luiz Eduardo (Bruno Mota) e Alessandro Vinícius (Everton Bala). Técnico: Hélio Viera.